A FAPEU
NOTÍCIAS
Publicado em 18/01/2021 à 01:01:55
Por: assessoria
Superintendente da Fapeu crê em derrubada de vetos para liberação de recursos integrais do FNDTC
Diretor da região Sul do Confies, professor Gilberto Vieira Ângelo acredita que o Congresso Nacional manterá o texto original do projeto que impedia o contingenciamento do Fundo Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico

O diretor da região Sul do Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies) e superintendente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (Fapeu), Gilberto Vieira Ângelo, acredita que o Congresso Nacional derrubará os vetos feitos pelo presidente Jair Bolsonaro ao Projeto de Lei Complementar (PLC) 135, do senador Izalci Lucas (PSDB-DF). O PLC impedia o contingenciamento dos recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e liberava os recursos vinculados ao Fundo alocados em reserva de contingência na Lei Orçamentária Anual de 2020.

A estimativa de recursos do FNDCT em 2020 era de R$ 6,5 bilhões. Administrado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), entidade do governo federal brasileiro vinculada ao Ministério da Ciência da Tecnologia, o FNDCT é a principal fonte de fomento para projetos de ciência, tecnologia, mas, observa o professor Gilberto, “vinha sofrendo esvaziamento dos recursos, direcionados para outras finalidades”. Para ele, no entanto, a previsão de liberação de aproximadamente R$ 600 milhões para investimentos em ciência, tecnologia e inovação – 12% do total -, fica mantida com os vetos, permanecendo contingenciado o restante dos recursos.

“O PLC 135 foi uma conquista importante para a ciência, tecnologia e a inovação no Brasil”, destacou o professor Gilberto. O texto original da proposta recebeu 385 votos na Câmara e 70 no Senado. “O projeto foi aprovado com larga margem na Câmara e no Senado e a comunidade científica tem esperança de que os dois vetos sejam derrubados no Congresso Nacional”, disse o professor Gilberto.

Mesmo sentimento é compartilhado pelo presidente do Confies, Fernando Peregrino. “Um veto atingiu o item que permitiria repassar para 2021 os recursos contingenciados em 2020. Já o outro item vetado proibia contingenciar os recursos futuros do FNDCT”, avaliou Peregrino. “O primeiro veto prejudica o ano atual. O segundo prejudica o futuro do país, porque continuará o contingenciamento, contrariando o espírito do texto original do projeto de lei, ou seja, na contramão da demanda da ciência brasileira que está no fundo do poço, sem recursos”, lamentou o presidente do Confies. “Quem teve 385 votos na Câmara e 70 no Senado, como conseguimos, graças à lucidez dos parlamentares, terá total condição de derrubar os vetos”, disse Peregrino.

Se os recursos fossem desbloqueados integralmente, Fernando Peregrino calcula que 30% ou mais do total poderiam ser direcionados às universidades responsáveis por 95% da produção da ciência e tecnologia do país, o equivalente a R$ 2 bilhões, aproximadamente, ao ano. Diante dos consecutivos bloqueios, porém, atualmente a verba do FNDCT às universidades gira em torno de R$ 300 milhões, valores considerados insuficientes para dar dinamismo à ciência brasileira e que colocam o país em 62º lugar no Índice Global de Inovação, atrás, na América Latina, por exemplo, do Chile, México e Costa Rica.

Últimas Notícias
Veja mais notícias da categoria >>
Veja outras notícias >>

Endereço: Rua Delfino Conti, s/nº , Campus Universitário, Bairro Trindade
Florianópolis/SC - CEP 88040-370 - Tel: (48)3331-7400. contato@fapeu.org.br
AC Cidade Universitária, Caixa Postal 5153, Bairro Trindade, Florianópolis/SC, CEP 88040-970
CNPJ: 83.476.911/0001-17 - Inscrição Estadual: ISENTO - Inscrição Municipal: 61.274-0
Horário de Funcionamento: Segunda a Sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h
Copyright© FAPEU - Todos os Direitos Reservados